11 junho 2013

' a despedida antes da viagem' *



somos feitos de carne mas temos que viver como se fôssemos de ferro.
li esta frase algures numa parede.

hoje é dia de atravessar e esquecer planaltos, preparar mochilas e escalar escarpas,
de sombras brancas, feitas de gumes afiados.
de balbucionar palavras inúteis; que as palavras não chegam para dizer.
de fazer do coração um campo de batalha.
este é o tropel que me coube viver.


chove lá fora,
os meus olhos estão cheios do rio que nos espera.





* título: excerto de um texto de José Tolentino Mendonça

Sem comentários:

Enviar um comentário