27 março 2013

postal sem selo #46


olá,

este não é para ti, sei que daí de cima sabes o porquê.
ainda assim, desculpa-me.

sei que sabes que copos vazios são como piscinas vazias.
são corpos vazios, cheio de nada.
roubaram-me o outono, passei o inverno à frente, tal como quem salta à corda.
a primavera, essa, levou-me os sonhos e parece-me um misto de hoje e amanhã em lugar incerto ou que talvez, pela minha cegueira, nunca consiga ver chegar.

(gostava de te poder mostrar os meus cadernos, açoitar-me-ias com os olhos, mas iria gostar)

um beijo,
hoje 

Sem comentários:

Enviar um comentário