27 outubro 2010

roubou-Mo o outono. o vento varreu-me o silêncio. como outrora as ruas de castanho.


(ando-me a tornar um pouco repetitiva)

1 comentário: