28 junho 2010

a navalha e a rede



o futebol, o trabalho e a vida (não em geral, mas no particular)
tenho que, na corda dos 30, um direito que me assistirá será o começar a baralhar um pouco as coisas, os nomes e as caras.
outro dia, por exemplo, dizia muito convicta apoiar o passos coelho contra tudo e todos que estavam a jantar cá em casa. como é óbvio tratou-se apenas de uma troca (não apenas de nome e de caras, mas de algo que vai muito além disso). queria referir-me a outro. mas não, disse o nome do passos coelho com uma convicção tamanha capaz de destruir tudo o que defendi aì por diante e acho, sinceramente, que a partir dessa troca entornei o caldo e mais ninguém me levou a sério quando falei sobre o casamento homossexual, a adopção, as politiquices que se geraram com a morte do nosso nobel, o deco e um sem número de outras coisas. é o mal dos 30, que me baralham e das minis, que me põem a falar.

Sem comentários:

Enviar um comentário