09 abril 2009

insónia #42


hoje foi em branco. passeei-me pelas fotografias antigas, que ontem arrumei meticulosamente nas caixas mackis. saí à rua de preto e branco, laço na cabeça e sapato de verniz, de braço dado ao dele. levava, pois, o pullover bordeaux com que sempre o recordo. o casaco deixou-o pendurado na cadeira de palha de casa dos meus pais/ estava calor nesse dia como naquele natal. deixou a cadeira para sempre vazia. e porque já não lhe recordo a voz  espeta-me no peito essa que não sei ser sua mudez ou minha surdez. depois foi a cores. o atelier, as viagens, eu e o k. . mas não sei como escrever bonito.

2 comentários: