16 março 2007

prémio camões





' e nunca pensei que dois compartimentos fossem tantos, janelas para um lugar que não parecia Lisboa, prédios diferentes daqueles que vira na rua e o céu sem cor que não servia de nada, se as minhas lágrimas soubessem a alguma coisa aproveitava-as logo e chorava, o telefone interrompeu-se e recomeçou e em cada esguicho de campainha o meu nome
- Ana Emília
[pelo menos tenho um nome]'


antónio lobo antunes 'ontem não te vi em babilónia'

5 comentários:

  1. pena não ter sido o próprio Camões a entreger-lhe o prémio...

    ResponderEliminar
  2. "entregar-lhe", claro... :)

    ResponderEliminar
  3. custa um pouco perguntar. porque sei que às vezes reside aì o blog. mas ... quem?

    ResponderEliminar
  4. Só me chateia um certo pretensiosismo do autor. É assim tão difícil - com a natural relatividade destas coisas - admitir que receber o mais conceituado prémio de língua portuguesa é um momento alto na carreira de qualquer escritor?

    ResponderEliminar