11 novembro 2006

discurso







- estou enganada?
ele torce os olhos, sorri por breves instantes. diz, finalmente, que não apenas com a boca.
- mas,...
- tudo mudou. agora não penses mais nisso.



e deixa a rapariga a pensar que ali na esquina do sonho com a razão não haverá nunca um lugar com o nome dela.

1 comentário: